A Onda das Redes Sociais

Publicado em Postado em Blog

Marmeninooo! Acordaaa! Se levanta seu cabra de pêia! aquele seu amigo galego, dos beiço rachado tá aí te chamando. Era minha avó aos berros na porta do quarto. Saltei rápido como um passista de frevo e fui para o banheiro. Escovei os dentes com o restinho de Kolynos, molhei o rosto, coloquei koleston no cabelo e fui falar com ele.
– E aí cara? Beleza? Qual a boa?
– Tô indo surfar, bora comigo?
– Demorô!

Corri, vesti minha bermuda Seaway (a coqueluche do momento), coloquei minha camiseta da Fido Dido, calcei minhas Havaianas, pulverizei com Styletto, botei meu boné Hang Loose, e pronto! Ao som de R.E.M, curtindo “Loosing my Religion”, partimos à praia numa vibe perfeita, parecia até Filme da “Sessão da Tarde”.
Chegamos lá, parafina na prancha, feito o sinal da cruz, o “galego” desembocou onde sua alma tanto se alegrava: “o mar”. Sentado na areia, assistia Alexandre surfar, na verdade Xande dava um show. Um espetáculo de manobras, cada uma mais linda que a outra, muita proeza. Eu na areia, todo empolgado com o que via, vibrava, aplaudia e assobiava. Era incrível, Xande conhecia bem o mar, e não era toda onda que ele descia, além de muita técnica, rolava muita afinidade, cumplicidade e entrosamento.

Depois de quase duas horas de show, Xande saiu do mar, sentou ao meu lado e reverberou:
– Vai lá, Mago! Pega a prancha, entra no mar, quero ver você surfando!
– Tá louco é?
– Não cara! Vai, tô falando sério!
Me levantei, e com as palmas das mãos unidas e erguidas para o céu, roguei:
– Pai Amado, em nome de Jesus, me ajuda!

Peguei a prancha e com os ossos tremulando fui ao mar. Passei mais de uma hora tentando descer numa onda e nada, tentava e nada. Depois de muita persistência, finalmente consegui. Minha descida durou 3 segundos. Tomei um tombo em formato 3D, quebrei um dente, rasguei a testa e empenei o nariz. “Consciente e desorientado”, saí do mar exalando vergonha.

Um insight nostálgico surpreendente me alvejou, um souvenir mental com nuances pedagógicas, que realinhou minha percepção, me fazendo converter a frustração vivida numa década passada em lições para os dias de hoje, dias onde o mercado está agitado com a onda das Redes Sociais.
Parece louco, mas não é! E dentro do contexto da experiência azeda de ter me lançado ao mar para surfar sem saber de nada, me faz partilhar uma composição empírica, simples e prática de orientações para o uso das Redes Sociais.
Em hipótese alguma, não tente fazer o que você não sabe, não se aventure, não se arrisque. Não entre na onda dos boatos, se afaste das crendices de que é fácil usar as Redes Sociais. Redes Sociais são meios de comunicação, especificamente digitais, e não é qualquer um(a) que perambula por aí que vai fazer um trabalho com bons resultados, que é o mais importante.

Não entre na onda dos cursos promocionais, quase que miraculosos, ofertando a promessa de que em poucos dias você vai se tornar um especialista em Redes Sociais. Vários profissionais da área, com experiência, quebram a cabeça diariamente trabalhando com Redes Sociais, e o que diremos de quem vai se tornar um “Expert” no assunto em 3 dias de Curso?

Se você é um profissional liberal, com projetos de ascensão, que respeita e leva o seu negócio a sério, não vá na onda: “Maria vai com as outras”. Não entregue as Redes Sociais do seu projeto, do seu negócio nas mãos de um “saltimbanco de mercado”, de quem não é da área, afinal, você já viu algum advogado realizando cirurgia? Ou arquiteto obturando um dente?

Todo mercado tem suas agitações provocadas por ondas, e todas essas ondas são comportamentais. Estamos vivendo uma grande revolução digital, mudanças no comportamento do consumo que se alteram e se espalham todos os dias.
As estatísticas de profissionais liberais, empresários/lojistas, decepcionados com experiências vexaminosas nas Redes Sociais não param de crescer. A coisa é muito mais séria do que você imagina, muita gente ainda não sabe o que é, e ainda não conheceu o verdadeiro lado das Redes Sociais, e como elas são meios potentes de propulsão de negócios e projetos quando bem desenvolvidas. Se você deseja desfrutar de experiências relevantes, se você deseja obter experiências prazerosas, quiçá, brilhantes, e desfrutar de resultados significativos para o seu projeto ou negócio, não faça pirataria com isso, e não perca tempo, procure um profissional da área, evite decepções, tombos e cresça.

(*Esse texto propositalmente tem uma linguagem popular. Tem a missão de colaborar com comerciantes, lojistas e empreendedores que ainda tem dificuldades na compreensão e entendimento sobre o uso das Redes Sociais)

 

Alex A.
Publicitário & Profissional de Marketing
Facebook.com/dissealex
Twitter.com/dissealex
Instagram.com/dissealex